Vem tudo abaixo

Filipa Simões de Freitas

Estas são talvez as fotos do primeiro dia, em que abri a porta d’ A BASE, e o estado em que vi o espaço. Não estava mau, podia estar pior, mas a verdade, é que até que estava perfeito se pensarmos nas ideias que eu já tinha em mente! Esquecendo por momentos todo o trabalho que ía dar.

Infelizmente muitos são os espaços em Lisboa que estão assim, abandonados, e que podiam ser algo bem mais interessante… e não é por não terem ninguém interessado. Este por exemplo esteve uns bons anos assim.

Fiz desenhos, projectos, maquetes, testes, mas a primeira coisa a fazer, e isso foi logo no primeiro dia, foi mesmo mandar abaixo a mezzanine que existia no espaço.

Houve muitas soluções para o espaço, mesas de um lado, divisão de outro…

Depois foi 1 mês meio de obras, mais ou menos, porque isto quando toca a obras é sempre para mais do que para menos.

Tudo feito in house, projectos, ideias e com a ajuda de muitos.

Houve uma certeza, sempre, desde o primeiro dia. No chão ninguém mexe. Sei que estava estragado, sujo, com manchas e todos me queriam mudar o chão. Mas este chão para mim estava perfeito.

E assim começou…

Filipa Simões de Freitas

Comments (01)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.